11 de out de 2017

preciso andar






Deixe-me ir... 

Não me permita deixar raízes. Não me permita viver de caminhos.

Me permita viver de alma. De conhecimento, descontentamento. 

Me deixe amar a cultura, antes que o resto me possua. Me deixe viver um dia de cada vez, indo mais longe, uma vez de cada vez. 

Preciso andar.