23 de jan de 2017

banaliza sua mãe nua na internet


Já chegaram num contexto que uma opinião se torna tão intolerável que você não consegue argumentar sem gritar, berrar, ofender, e você sabe que isso não vale a pena então se cala, e se tortura de raiva, tenta pensar em outra coisa, percebe que não dá e sai do ambiente. É muita razão encima de algo que é puramente emocional, você percebe que contornou a situação, mas se você tivesse xingado aquela pessoa, se sentiria melhor por minutos, se tolerasse, seria o  certo no pensamento de muitos, afinal, temos que tolerar a opinião alheia, mesmo quando ela fale que matar alguém por motivo fútil é relativo. Não, hmm, não pode. Algumas coisas não são feitas pra serem toleradas, mas a verdade é que estamos recheados de pensamentos assim por aí que foram banalizados, e o que banaliza, não se torna mais intolerável para as massas e qualquer pequeno pensamento positivo sobre se torna perceptível a presença daquilo como algo comum. Eu não tô falando de política, de conservadorismo (eu mesmo me considero conservador, por exemplo), eu tô falando de burrice. Algo que se você pensar um pouco com lógica, caso você for uma carniça de ser humano sem nada no coração, tu percebe que caramba, não tem sentido algum. Existem várias verdades? E várias lógicas, existem? Vários fatos? A verdade é que tudo é um pouco relativo no fim, não é mesmo? O que Hitler fez é relativo, em si? As pessoas hoje não entendem que discutir matar e não matar é mais importante que desarmamento, por exemplo? Tipo, não percebem que mesmo que uma coisa não tenha solução e não seja mais cabível a discussão por ser uma realidade isso não torna essa coisa automaticamente certa? A verdade é que eu sou uma pessoa com muitos princípios mimados, de fato, por mim mesmo. Vivi em comunidades que me neguei pregar a mesma opinião dentro de mim, nunca fui muito de expressa-las. Mas ver elas no sofá da sala todos os dias é foda. Não consigo entender o intolerável. Acho que todo mundo passa por isso afinal. Grande merda. 

2 comentários:

  1. Te entendo. Principalmente essa parte de ouvir essas opiniões na sala do sofá. É bem difícil conviver diariamente com pessoas que tem uma visão de mundo muito diferente da sua, e não só visão política. O único jeito de conviver com harmonia é evitar tocar nesse tipo de assunto, porque tentar mudar a opinião alheia só vai dar dor de cabeça (e se for a opinião da família, então, o Natal vai ser cada ano mais difícil).

    ResponderExcluir
  2. Como a Marina, eu já larguei de mão e só tolero. Expor minhas opiniões civilizadamente tem se tornado cada dia mais difícil, então pra manter a paz e não me estressar além do nível diário básico e eu me mantenho calada e só digo que prefiro não comentar. Bom é quando a pessoa entende e me deixa. Ruim é quando a pessoa insiste e fica "chocada" quando eu exponho minha opinião. Difícil nascer num berço tradicionalista e de repente soltar-se das amarras. É como se a gente quisesse abrir os olhos de quem ainda não conseguiu por si só e gritar "olha, a vida não é isso não!", mas é difícil, se não dirá impossível fazer com que aconteça assim. Tentaram me mostrar um caminho seguro e mais leve de ver a vida. Eu fui burra e não segui. Só quando trilhei o caminho eu mesma foi que percebi. Talvez pra esses de opiniões intoleráveis só não tenha chegado a hora ainda. Por enquanto a gente vai esperando.

    Voltei :)
    Beijos do Conto Paulistano

    ResponderExcluir

© Holocene City.
Layout por Ana, exclusivamente para o HC. ♥ Tecnologia do Blogger, com alguns materiais dos blogs KW e TMR.

Adios.