27 de jan de 2017

be a body


foto tirada pela imperatriz do inferno

Ando com muita dor de cabeça e entediado. Realmente não tenho vontade de fazer muita coisa quando chegam as férias, e sempre fico surpreso por isso. O que não deveria, já que é comum. Ando pensando em como sempre quero comprar algo que não posso comprar, e geralmente são coisas básicas, como uma cadeira nova pro computador, ou pra ler, quando não quero fazer isso na cama. É bem desconfortável fazer isso na cama, aliás. Minhas aulas voltam 9 de fevereiro, eu não queria voltar pra aquela turma que havia fugido no semestre passado, a verdade é que ficar em uma na qual não conheço ninguém é ainda pior. As pessoas gostam de conhecer outras pessoas. A outra, ao menos, quem não gosta de mim não fala comigo, quem gosta, fala e eu finjo que estou afim de conversar.

Minha faculdade é bem pequena, parece mais um prédio empresarial, acho que é quase isso, aliás. Os professores são bons, mas são, robóticos. Talvez seja o curso, não sei, realmente, não há nada de muito interessante. Quero comprar uma tv pequena usada, mas de qualidade, para eu poder tirar meu vídeo game da sala e por no quarto, assim posso passar mais tempo aqui dentro. Quero voltar a me exercitar por que tô me sentindo bem inerte, pelo menos antes das aulas começarem, assim posso me exercitar enquanto estudo sem perder muito o ritmo em um dos dois, por não começar ambos ao mesmo tempo.

Depois que eu fiz 20, comecei a pensar se estou fazendo a coisa certa no momento certo da minha vida. A verdade é que sinto isso em todas as idades, sinto que cresci espiritualmente de alguma forma, amadureci, um pouco, de alguma forma, mas, sabe aquilo de pensar que o externo não lhe dar possibilidades de crescer o quanto você quer? Se sentir impotente, ou, que não existe algum tipo de classificação possível pra conseguir as coisas na vida que não seja repugnante de alguma forma? O mundo não é justo, blablabla. Muito menos legal. Bom, não deixa de ser frustrante, não é mesmo? As vezes você precisa fazer algo que não quer, ou algo errado, bom, sei lá. Dor de cabeça da porra. 

Enfim, espero que estejam curtindo as férias, ou o começo das aulas. 2017 é um número muito alto, parece até que já estamos no futuro dos carros voadores. Nem o metrô daqui tá pronto direito.


16 comentários:

  1. Minha faculdade é a mesma coisa. Prédio pequeno, só tem dois cursos na parte da manhã (psicologia, que eu faço, e administração, um pessoal antipático e arrogante (na verdade todo mundo da faculdade é antipático e arrogante)). Não me sinto bem com o curso que escolhi, é desmotivador e chato (veja bem, psicologia é muito legal, mas existe muita diferença entre você ler um livro sobre o assunto e estudar aquilo em sala de aula), só que eu não posso largar porque meu pai não pode me sustentar o resto da vida, nem mesmo vai me deixar largar o curso e começar outro, igual muita gente faz por aí (acho que meu pai está esperando eu e meu irmão nos formarmos pra se aposentar, porque ele já tem mais de 60 e já é aposentado, mas ainda trabalha). Fico empurrando com a barriga, um período atrás do outro, tentando me agarrar com todas as forças a umas migalhas do que me faz bem naquele lugar (umas duas pessoas, uma ou outra matéria).

    Também estou sempre sem dinheiro pra comprar coisas que quero. Às vezes coisas pequenas, tipo precisar de 20 reais pra comprar uma camiseta ou algo assim. Não trabalho e não me sinto no direito de exigir dos meus pais, então eu fico esperando.

    Espero que suas férias terminem bem, e que passe sua dor de cabeça, continue escrevendo por aqui!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que estamos bem parecidos, em sentimento. A situação se difere um pouco pois, sinto que minha mãe não se sente muito a vontade pagando minha faculdade, e, bom, a parte das economias é exatamente assim comigo também. Sinto que preciso muito de um emprego, mas ao mesmo tempo me sinto muito despreparado pra isso. Acho que é comum, você fica, desconfortável.

      Espero que as suas terminem bem também, se já não voltou a estudar. :3

      Excluir
    2. Oi Kuroh!

      Já voltei sim, infelizmente hahah' Tá sendo melhor do que eu esperava, na verdade. Apesar de não gostar da maioria das pessoas, as que eu gosto me fazem bem, e isso é suficiente.

      Sinto o mesmo em relação a arrumar um emprego, mas com um bônus a mais: tenho medo de não conseguir conciliar emprego e faculdade, parar de trabalhar e depois meu pai não querer me sustentar mais (já aconteceu na minha casa, com meu irmão). Aí só iria piorar a situação.

      Espero que esteja tudo bem com você ;)
      Bjs!

      Excluir
  2. Eu vou mudar de campus da faculdade por livre e espontânea pressão. A turma chegou a ter menos de 20 alunos e a gente foi transferido porque segundo a reitoria as turmas precisam ter 30 alunos no mínimo. Mas eu gosto do meu curso. Amo na verdade. E olha que foi a primeira faculdade que comecei. É difícil de acontecer tanto reconhecimento assim de primeira. Isso eu sei.

    Eu trabalho. E apesar de amar meu curso sempre fico meio chateada quando penso que vão voltar as aulas só por conta da rotina pesada: saio de casa às 7h30, volto por volta das 23h30/00h. Só que é de lá, do convívio com meus poucos amigos que tiro inspiração pra muita coisa.

    Faço 20 anos esse ano. E às vezes sinto que to atrasada em relação a alguma coisa. Sabe se lá o quê. No fim, a gente segue. Nem sempre reto. Mas em frente. Espero poder um dia ter a sensação de que não perdi algo, que não estou atrasada ou esquecendo alguma coisa. Vamos ver no que vai dar.

    2017 é um número realmente alto. Mas o 7 me deixa feliz. Talvez seja um ano realmente bom. E infinitamente melhor que 2016. Boa sorte pra você Pedro! :)

    Beijos do Conto Paulistano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É maravilhoso a forma que você ver as coisas, mas, imagino como deve ser pesado sua rotina ainda assim, Selma. Você tem sorte de ter tido esse reconhecimento com o seu curso, já eu, bom, sinto que estou me encaixando aos poucos.

      Boa sorte pra ti também! Sabe, foi um mês horrível, mas bom... tem mais 11 pela frente!

      Excluir
  3. Quando bate o desânimo e o tédio parece que tudo fica mais chato e incrivelmente desconfortável. Como se um momento levasse a outro cada vez mais tedioso.
    Não posso dizer que me identifico com as coisas que disse, porque sou alguns bons anos mais nova, mas de qualquer forma eu sinto coisas parecidas na rotina do colégio. Ainda mais que daqui a um ano eu vou estar numa situação parecida (eu acho), eu tenho um certe medo da faculdade...

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o ruim é quando o desânimo se alimenta, quanto mais o tempo passa, menos tem coisas e pessoas pra nos dizer estou aqui, vem, levanta, a vida é melhor que isso. A responsabilidade se torna um peso encima de outros pesos que já guardamos dentro de nós. O futuro não cria suas próprias expectativas, nós a criamos, e as vezes, de fato, o melhor é apenas viver.
      Acho a faculdade um meio mais inspirador que o colégio, e a realidade de cada um varia muito nesse sentido. Não tenha tanto medo assim, quem sabe você não encontre algo realmente inspirador nos próximos anos!

      Beijos!

      Excluir
  4. É ruim sentir a angústia nas suas palavras (que têm tanta força, e são tão bem escritas) e não poder fazer nada prático para ajudar. Essa coisa, se sentir amarrado... uma bela droga. Não tenho sentido isso neste momento específico da minha vida, afinal, desde o ano passado, tenho conseguido melhorar muita coisa em mim, mas tenho várias lembranças desse sentimento. Ele ainda me atormenta vez ou outra. Inclusive esse outro, de se sentir que se está fora do tempo, ora adiantado demais, ora demasiadamente atrasado. Mas a vida tem disso, né? A frustração de sempre nos compararmos ou não sentirmos que fazemos parte de algo.

    Apegue-se à parte boa. Concentre-se nela. Lembre-se de que a parte boa não é um momento do dia, da semana ou da vida; refiro-me à parte boa de cada momento. O "lado bom". É chato no começo, mas, treinando nosso cérebro para isso, depois melhoramos muito nosso modo de enxergar tudo; tipo o "jogo do contente", de Pollyanna.

    Beijos e uma quinta-feira linda para ti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passei o fim da semana pensando nesse comentário, e tu não sabe o bem que me fez. É uma honra ver você comentando sobre a minha escrita, ou prestando atenção nas minhas angústias, quando há tanta alma em tudo que faz no seu blog, e muita qualidade também.

      A frustração da comparação e do "encaixar" é terrível, independente da época, ou da geração que se admite ou não isso, é algo que existe na nossa vida a todo tempo. Sempre temos que lidar com algo assim...

      Obrigado mesmo pelo conselho, Larissa! Fique bem, tenha uma ótima semana.

      Excluir
    2. Fico feliz que, de alguma forma, eu tenha ajudado. E eu te agradeço também, pelas palavras tão gentis: muito obrigada!

      Excluir
  5. Égua mano, eu que tava super ansioso pra estudar ano passado agora nem sei se vou conseguir entrar numa faculdade agora. Ainda falta sair um resultado, então não posso perder a esperança ainda. 2016 foi muito bom pra mim, exceto todo o mês de dezembro, mas 2017 já vem cheio daquelas expectativas de entrar na maioridade - exército, trabalho, auto escola... meu Deus. Muitos pensamentos bons e sorte pra você quando voltar pras aulas, cara <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi você bem feliz ultimamente, achei que já tinha vaga garantida u3u ao menos sei que anda viajando, e isso tem te feito bem que eu sei. Você sabe aproveitar bem as coisas, tem um ótimo gosto, és um cara de personalidade maravilhosa.
      Acredito muito em ti, meu amigo. Pensamentos ainda melhores pra você! <3

      Excluir
  6. Puutz, somos bem parecidos.
    Minhas aulas voltam dia 06 de março.
    Vou pro segundo ano da facul, até que minha turma é legal. Mas quero conhecer gente NOVA! Para algumas pessoas isso seria um horror, pois acaba saindo a zona de conforto.
    Espero que tenha gente nova haha
    2016 pra mim foi um ano de amadurecimento, faço 22 em setembro e sinto que a idade não me pesa como antes.

    Força, esse ano só está começando haha
    Besos
    http://minhaformadeexpressao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seis de março? Que sorte. Muita coisa mudou no meu segundo ano de faculdade, agora estou indo pro final e também tenho me adaptado mais a faculdade, em si. Desejo sorte pra você e essa mesma positividade sempre :)
      Dizem que é sempre bom conhecer pessoas novas.

      Excluir
  7. Eu sei bem como é ficar entediado com bastante coisa, na verdade, eu sempre odiei ficar sem ter o que fazer mas também sempre odiei ter o que fazer... Complicado né? Bom, minhas aulas começaram dia 6 na minha escola (eu estou no terceiro ano), são turmas únicas e não tenho muito o que reclamar, sempre fui muito fácil de fazer amizade e essas coisas em geral.

    É muito bom crescer tanto espiritualmente quanto na vida social. Eu torço todos os dias para conseguir realizar essa conquista. Também quero muito me organizar melhor, com estudos e principalmente horários...

    Minhas férias foram muito interessantes...
    Suete-r.blogspot.com

    ResponderExcluir